Médico da seleção tratará de Ronaldo e Eduardo da Silva

sexta-feira, 28 de março de 2008 19:48 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os atacantes Ronaldo, do Milan, e Eduardo da Silva, do Arsenal, devem chegar ao Brasil em abril para iniciarem tratamento de graves contusões com o médico da seleção brasileira, José Luís Runco.

Nesta sexta-feira, o ortopedista disse que da Silva, brasileiro naturalizado croata, desembarca para iniciar o tratamento em 15 dias. Ronaldo chega dentro de semanas.

O atacante do Arsenal sofreu uma dupla fratura na perna em uma partida contra o Birmingham pelo Campeonato Inglês, em 23 de fevereiro.

Já Ronaldo, campeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, rompeu o tendão do joelho no dia 13 de fevereiro quando atuava pela equipe italiana e precisou fazer a terceira desse tipo na sua carreira.

"O Eduardo vai tirar o gesso e começar o trabalho de piscina para poder voltar em seis meses a oito meses. Ele está muito confiante, mas ainda indignado... Foi uma lesão muito grave", afirmou Runco, considerado uma referência no mundo do futebol na recuperação de jogadores lesionados, a jornalistas.

O médico tem mantido contatos com os fisioterapeutas de Ronaldo e espera receber o "Fenômeno" em abril para iniciar uma nova etapa do processo de recuperação do jogador.

"O crononograma é para que ele esteja no Brasil em abril para o início de um processo de fisioterapia... as informações que temos é que ele está animado. Está em uma evolução após 45 dias de operação", afirmou Runco.

O ortopedista evitou fazer um prognóstico para o retorno do atacante do Milan.

"O problema dele (que teve três lesões graves nos joelhos) não é estrutural. Faz parte da profissão... Independentemente de ele voltar a jogar, tem que recuperar bem para não ter mais um lesão tão grave", disse.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

 
<p>M&eacute;dico da sele&ccedil;&atilde;o tratar&aacute; de Ronaldo e Eduardo da Silva. Os atacantes Ronaldo, do Milan, e Eduardo da Silva, do Arsenal, devem chegar ao Brasil em abril para iniciarem tratamento de graves contus&otilde;es com o m&eacute;dico da sele&ccedil;&atilde;o brasileira, Jos&eacute; Lu&iacute;s Runco. 28 de mar&ccedil;o. Photo by Paulo Whitaker</p>