Villa dá brilho à Espanha em amistoso contra Peru

domingo, 1 de junho de 2008 12:35 BRT
 

Por Simon Baskett

MADRI (Reuters) - O atacante David Villa deu um grande passo para ser titular da Espanha em sua partida de estréia na Eurocopa contra a Rússia, depois de uma ótima atuação no sábado em amistoso disputado contra o Peru, jogo que a seleção espanhola venceu por 2 x 1.

O jogador do Valência, que até agora era apenas um reserva do único atacante da Fúria, Fernando Torres, foi o jogador de ataque mais perigoso de sua equipe e um dos poucos jogadores que brilharam na partida amistosa disputada em Huelva.

Villa colocou a Espanha à frente no marcador, com seu décimo quarto gol em 31 partidas pela seleção, no final do primeiro tempo, e seu rendimento pode fazer o treinador da seleção espanhola, Luis Aragonés, a optar pelo esquema tático 4-4-4, ao invés do seu habitual 4-1-4-1.

"Os jogadores que começaram o primeiro tempo são praticamente os que jogarão na partida de abertura da Eurocopa", disse Aragonés depois do jogo em Huelva.

"Ainda assim, vamos usar os dois sistemas, dependendo de nossos rivais e do que for melhor para nós", acrescentou.

Se Villa for premiado com a titularidade, Cèsc Fábregas provavelmente será a vítima da mudança, já que o jogador do Arsenal continua a lutar por uma posição no abarrotado meio-campo da seleção espanhola.

Ainda que a atuação de Villa tenha dado algum brilho à partida da seleção espanhola, Aragonés tem muitos motivos de preocupação.

Torres continua sem se firmar como jogador de seleção, sendo incapaz de repetir seu rendimento brilhante no Liverpool quando joga com a camisa da Espanha.

O ex-jogador do Atlético de Madri marcou apenas duas vezes nos últimos dois anos, e apesar de ter marcado um gol a mais que Villa na seleção, precisou de 17 partidas para alcançar a marca.

A Espanha jogará sua última partida de preparação para a Eurocopa contra os Estados Unidos na quarta-feira, antes de partir para a Áustria, para participar do grupo D da competição, onde estreará contra a Rússia, e também enfrentará Suíça e Grécia.