20 de Maio de 2008 / às 12:08 / em 9 anos

ENTREVISTA-Nadal se diz pronto para defender título em Paris

Por Kevin Fylan

HAMBURGO (Reuters) - Rafael Nadal venceu todas as 21 partidas que disputou em três participações no Aberto da França, mas mesmo assim garante que vai ficar nervoso quando estrear novamente em Paris nesta semana.

"Eu fico nervoso em qualquer jogo, mas especialmente numa partida em Roland Garros. É um torneio muito especial e importante numa cidade espetacular", disse ele à Reuters no Master de Hamburgo.

Nascido na ilha de Mallorca, sobrinho de um ex-zagueiro do Barcelona, Nadal surgiu no circuito em 2003, quando era ainda um amalucado adolescente de 16 anos, batendo Albert Costa no Aberto de Monte Carlo.

Por causa de lesões, ele só estreou em Paris em 2005, quando já era invencível no saibro. Desde então, não teve maiores dificuldades em conquistar três edições seguidas.

Na temporada passada sua invencibilidade de 81 partidas no saibro caiu em Hamburgo diante de Roger Federer. Na final deste ano, porém, Nadal se vingou com um épico 7-5, 6-7 e 6-3 sobre o suíço.

Nadal ficou descontente com a redução da temporada do saibro em uma semana, e também se envolveu numa polêmica com a Federação Espanhola por causa da Copa Davis. Além disso, Novak Djokovic vem enfrentando-o com cada vez mais determinação na busca pelo segundo lugar no ranking. Nada disso desanima o tenista de 21 anos.

"Como não vou ter força nem vontade de jogar em Roland Garros?", disse ele, saboreando um pão com chocolate. "É o auge da temporada do saibro. Sim, ficou mais difícil graças a quem faz o calendário, mas tudo bem..., quero chegar a Roland Garros na melhor forma possível."

Federer recentemente começou a trabalhar com José Higueras, o guru espanhol do saibro, enquanto Andy Murray contratou Alex Corretja para tentar melhor seu jogo neste piso. Nada disso assusta Nadal.

"Com certeza vai ajudá-los, mas três semanas ou um mês de trabalho, pelo menos no meu caso, não é suficiente para produzir nenhum benefício. É uma coisa mais de longo prazo, mas suponho que vai lhes dar uma forma diferente de olhar as coisas e vai ajudá-los."

Nadal já foi duas vezes à final de Wimbledon, e quer provar que ser "só" o melhor do saibro é pouco para ele. "É claro que eu trocaria um Roland Garros por um Wimbledon", disse sem hesitar. "Se você ganha mais torneios é considerado um jogador mais completo."

"Por enquanto vou passar dois dias em casa antes de seguir para Paris. Vou ter tempo de ficar com os amigos e a família, e isso é importante, porque normalmente não tenho muito tempo."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below