Fiasco prévio ajuda candidatura olímpica de Madri, diz prefeito

quinta-feira, 5 de junho de 2008 10:48 BRT
 

MADRI (Reuters) - Madri aprendeu a lição da sua frustrada candidatura para receber a Olimpíada de 2012, o que torna mais fácil a sua ambição de realizar os Jogos de 2016, segundo o prefeito Alberto Ruiz-Gallardón.

A capital espanhola foi definida na quarta-feira pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) como uma das cidades finalistas na disputa pela Olimpíada de 2016, ao lado do Rio de Janeiro, de Chicago e de Tóquio.

"Em 2012, estávamos concorrendo contra grandes cidades (Paris, Moscou, Nova York e Londres, afinal escolhida) e obtivemos uma avaliação extraordinariamente positiva, embora não tenhamos alcançado o objetivo final", disse o prefeito em entrevista publicada na quinta-feira pelo jornal esportivo espanhol Marca.

"Em 2012 éramos uma promessa desconhecida, para 2016 somos bem conhecidos e uma realidade. Amadurecemos, temos mais experiência e afiamos nosso projeto, colocando-o num pacote compacto. Fizemos mudanças que fortalecem a candidatura."

A presidente-executiva do projeto, Mercedes Coghen disse estar satisfeita com a avaliação do grupo técnico de trabalho do COI, segundo o qual "duas cidades estão pescoço-a-pescoço como melhores candidaturas técnicas".

"Em 6 das 11 categorias avaliadas, Madri liderou, com base nas notas médias. Madri também obteve melhores notas do que na candidatura de 2012 em nove quesitos", comentou ela.

Ela minimizou a noção de que a candidatura madrilenha perderia força por causa de um suposto rodízio de continentes --pois a Europa já fará os Jogos de 2012, em Londres.

"É uma competição entre cidades e projetos, não continentes. Após Jogos 'asiáticos' em Pequim e Jogos 'anglo-saxões' em Londres, por que não Jogos 'latinos e mediterrâneos'?"