12 de Junho de 2008 / às 18:09 / 9 anos atrás

ENTREVISTA-China teme ameaça interna na Olimpíada, diz Interpol

Por Mark Trevelyan

LONDRES (Reuters) - A China está mais preocupada com ameaças terroristas internas do que internacionais e vem mobilizando recursos sem precedentes para garantir a segurança dos Jogos Olímpicos de Pequim, afirmou nesta quinta-feira o chefe da Interpol.

Ronald Noble disse que eventuais militantes estrangeiros teriam dificuldade para operar dentro do território chinês, mas que isso não significava necessariamente que os riscos de um atentado terrorista fossem menores do que nas duas Olimpíadas anteriores, realizadas em Sydney e em Atenas.

“Eu posso assegurar que as autoridades chinesas disseram estar mais preocupadas com as ameaças terroristas surgidas internamente do que com as vindas de fora ou as inspiradas por atividades relacionadas com o cenário internacional”, afirmou o chefe da Interpol à Reuters, em uma entrevista concedida por telefone.

Segundo Noble, as manifestações pró-Tibete responsáveis por atrapalhar o périplo internacional da tocha olímpica no começo deste ano fizeram aumentar a preocupação com a possibilidade de “pessoas usarem a Olimpíada a fim de marcar posição contra a China.”

“Mas as autoridades chinesas mobilizaram mais recursos do que qualquer outro país antes a fim de garantir que não haja problemas nos Jogos. E a China é um país muito difícil para um agente estrangeiro operar sem ser detectado”, afirmou.

“E, por esse motivo, do ponto de vista da Interpol, posso dizer com toda a honestidade que não há nada mais que a China deveria estar fazendo ou poderia fazer para garantir a segurança da Olimpíada.”

Noble disse, em um discurso proferido em Pequim, em abril, que havia uma “possibilidade real” de os Jogos serem alvo de atentados terroristas.

Na entrevista, o chefe da Interpol deixou claro que esse comentário não se baseava em qualquer informação específica.

“A prudência manda reconhecermos que um evento como as Olimpíadas, alvo anteriormente de ataques terroristas, continua a ser um evento que os terroristas gostariam de atacar.”

PREOCUPAÇÃO COM A SEGURANÇA

A questão da segurança tornou-se fundamental para os Jogos Olímpicos desde que 11 israelenses morreram em Munique, em 1972, depois de palestinos armados terem tomado-os como reféns e de a polícia alemã ter tentado resgatá-los.

A Grécia gastou mais de 1,8 bilhão de dólares para proteger os Jogos de Atenas, em 2004, o primeiro a ser realizado depois dos ataques realizados em 2001 pela Al Qaeda contra os EUA.

A China acusou militantes muçulmanos da Província de Xinjiang, na sua região de fronteira da Ásia Central, de planejar ataques em meio a sua luta para criar um Estado independente. Teriam sido descobertos planos para sequestrar atletas.

As forças de segurança chinesas lançaram na quarta-feira uma semana de exercícios de treinamento antiterror chamados “Grande Muralha 5”. No primeiro desses exercícios, houve uma simulação de ataque com bomba química em uma quadra de vôlei de praia dos Jogos.

Segundo Noble, a Interpol mobiliza-se para garantir que as autoridades chinesas tenham acesso total a seu banco de dados global sobre documentos de viagem perdidos e roubados -- uma ferramenta vital para interceptar estrangeiros que usam papéis falsos -- antes do início dos Jogos, no dia 8 de agosto.

Ele disse que a Áustria, que realiza junto com a Suíça a Eurocopa 2008, conectou-se ao banco de dados apenas uma semana antes do começo do evento.

O país agora realiza milhares de buscas diariamente e já havia registrado “algumas dezenas de respostas positivas” a respeito do uso de documentos falsos, afirmou Noble.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below