Fifa congela suspensão da Associação Iraquiana de Futebol

quinta-feira, 29 de maio de 2008 12:34 BRT
 

Por Ossian Shine

SYDNEY (Reuters) - O jogo de classificação para a Copa do Mundo a ser realizado entre o Iraque e a Austrália no próximo fim de semana ocorrerá conforme o planejado depois de a Fifa ter aceitado congelar temporariamente a suspensão do país árabe.

A partida corria o risco de não acontecer depois de a Fifa ter anunciado, na segunda-feira, a suspensão do atual campeão da Ásia em resposta à decisão do governo iraquiano de dissolver seu Comitê Olímpico Nacional.

A entidade máxima do futebol, no entanto, concordou em revogar a medida depois de o Iraque ter fornecido por escrito garantias de que não havia dissolvido a Associação Iraquiana de Futebol (IFA).

A Fifa divulgou um comunicado na quinta-feira confirmando ter cancelado a punição a fim de que o jogo de classificação para a Copa do Mundo com a Austrália, marcado para o domingo, possa ocorrer normalmente. Mas a entidade avisou os iraquianos de que a medida era apenas provisória e vigoraria somente se algumas precondições fossem atendidas.

O órgão internacional ressaltou que ainda há preocupações sobre as tentativas do governo iraquiano de controlar suas federações nacionais e convocou delegações da Confederação de Futebol da Ásia (AFC) e da IFA para ir até Zurique debater essas questões.

"Essa carta (enviada pelos iraquianos) representa um passo positivo. No entanto, ela não responde totalmente às preocupações da Fifa a respeito das tentativas do governo de controlar as federações iraquianas e o Comitê Olímpico Nacional", afirmou a Fifa em um comunicado.

O presidente da AFC, Mohamed Bin Hammam, que liderou os esforços para suspender o Iraque como parte de sua posição contrária às ingerências políticas na área esportiva, elogiou a carta enviada pelos iraquianos, mas disse que o país precisava voltar atrás a respeito da dissolução de sua entidade olímpica.

"Esse processo se completará apenas quando for cancelada a suspensão imposta ao Comitê Olímpico Nacional e a todas as entidades esportivas", disse.   Continuação...