Presidente da FIA ganha ação contra tablóide que publicou orgia

quinta-feira, 24 de julho de 2008 12:02 BRT
 

Por Luke Baker

LONDRES (Reuters) - O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, venceu na Justiça o caso de indenização movido contra um tablóide que divulgou detalhes sobre a participação dele em uma orgia sadomasoquista.

Mosley não negou ter participado da orgia ao lado de cinco prostitutas, mas disse que sua privacidade havia sido invadida pela reportagem do jornal The News of the World.

O juiz do caso, David Eady, concordou com Mosley, afirmando na sentença desta quinta-feira que o autor da ação "deveria ter respeitado seu direito à privacidade quando se trata de atividades sexuais (ainda que não convencionais) realizadas por adultos, de comum acordo e em propriedade particular".

O tablóide foi condenado a pagar 60 mil libras (119.800 dólares) em indenização e a pagar pelas custas processuais -- algo em torno de 450 mil libras, segundo estimativas.

O caso viu-se acompanhado de perto por advogados, jornais e celebridades já que pode criar um precedente quanto ao respeito à privacidade, impedindo os meios de comunicação de intrometerem-se excessivamente na vida particular dos famosos.

Eady, no entanto, disse não considerar sua sentença um precedente, já que ela se limitaria simplesmente a seguir as leis existentes.

Mosley, de 68 anos, deu início à ação no começo deste mês, afirmando que o tablóide, que publicou fotos dele sendo espancado por mulheres vestidas como guardas de uma prisão, era responsável por "uma invasão grave e indefensável da vida privada dele."

O News of the World argumentou que Mosley, filho de um líder fascista da Grã-Bretanha dos anos 30, Oswald Mosley, havia se envolvido em brincadeiras de conotação nazista e que a orgia representava o exemplo de uma "verdadeira depravação" e não simplesmente uns "tapinhas bobos."   Continuação...

 
<p>Max Mosley, presidente da Federa&ccedil;&atilde;o Internacional de Automobilismo (FIA), deixa tribunal em Londres, dia 24 de julho. O presidente da Federa&ccedil;&atilde;o Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, venceu na Justi&ccedil;a o caso de indeniza&ccedil;&atilde;o movido contra um tabl&oacute;ide que divulgou detalhes sobre a participa&ccedil;&atilde;o dele em uma orgia sadomasoquista. Photo by Andrew Winning</p>