Apostas geram punições a mais dois tenistas

segunda-feira, 21 de julho de 2008 18:49 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O checo Frantisek Cermak e o eslovaco Michal Mertinak entraram na segunda-feira na lista de jogadores suspensos ou multados pela ATP por fazerem apostas em partidas de tênis.

Até agora, só atletas italianos haviam sido punidos sob o programa anticorrupção instituído pela entidade máxima do tênis masculino.

Ambos são especialistas em duplas. Cermak, 31 anos, que não está no ranking de simples, foi suspenso por dez semanas, a partir de segunda-feira, e multado em 15 mil dólares. Mertinak, número 616 do mundo, levou suspensão de duas semanas e multa de 3.000 dólares.

A ATP disse em nota que uma investigação iniciada em novembro de 2007 concluiu que Cermak participou de apostas entre setembro de 2006 e fevereiro de 2007. As apostas de Mertinak se limitaram a outubro de 2006.

De acordo com a ATP, eles não apostaram nos seus próprios jogos e aparentemente não tentaram afetar os resultados as partidas. Mesmo assim, "o programa anticorrupção da ATP é claro no sentido de que apostar em qualquer forma de jogo de tênis não será tolerado", segundo Gayle David Bradshaw, vice-presidente-executivo de regras e competições da entidade.

Em quase um ano, cinco italianos foram punidos por apostarem. A sanção mais severa foi contra Alessio di Mauro (nove meses de afastamento e 60 mil dólares de multa).

O programa de moralização da ATP começou depois das suspeitas despertadas pelos padrões das apostas num jogo entre o russo Nikolay Davydenko e o argentino Martin Vassallo na Polônia.

A casa britânica de apostas pela Internet Betfair anulou todas as apostas naquela partida. Os jogadores negaram qualquer envolvimento.

Vários jogadores já disseram ter rejeitado ofertas financeiras para entregar jogos.