Diretor da Fifa diz que multas financeiras por racismo são "desrespeitosas"

terça-feira, 13 de maio de 2014 20:09 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O diretor da luta contra o racismo da Fifa, Jeffrey Webb, pediu às associações de futebol nacionais para começarem a implementar sanções mais duras contra a discriminação nos jogos, descrevendo as multas em dinheiro como “desrespeitosas”, pois não passariam de um mero beliscão.

O diretor da Força-Tarefa da Fifa contra o Racismo e a Discriminação disse que enquanto o mundo e os organismos regionais introduziram novas e duras leis para combater o racismo, algumas ligas nacionais estavam ignorando as propostas e sendo muito lenientes.

Webb deu como exemplo a federação espanhola de futebol, criticada por ter multado em 12.0000 euros um torcedor que jogou uma banana em Daniel Alves, do Barcelona.

"Vocês viram o incidente que aconteceu no Campeonato Espanhol e claro que viram a punição, que é muito, muito infeliz”, disse Webb a um pequeno grupo de jornalistas durante uma reunião em Nova York, nesta terça-feira.

“Eu achei muito desrespeitoso, para ser honesto com vocês.”

As críticas de Webb vêm à tona um dia depois do presidente da Fifa, Joseph Blatter, dar uma declaração similar em uma rede social após uma série de incidentes na Europa.

O clube italiano Atalanta foi multado em 40.000 euros depois que uma banana foi lançada ao campo durante partida válida pelo Campeonato Italiano no domingo.

No mesmo dia, o confronto entre o Zenith St Petersburgo e o Dynamo de Moscou pelo Campeonato Russo foi abandonado pelos jogadores após torcedores invadirem o campo e socarem o zagueiro do Dynamo Vladimir Granat na cabeça.

"O racismo e os jogos interrompidos/abandonados devido a atos de vandalismo. Casa federação precisa agir. Sanções existem & TEM que ser aplicadas”, escreveu Blatter no Twitter.

(Reportagem de Julian Linden)