Times africanos podem impor respeito na Copa do Mundo, diz Eto'o

quinta-feira, 15 de maio de 2014 17:43 BRT
 

(Reuters) - Países africanos são potências competitivas na Copa do Mundo no Brasil, disputada mês que vem, apesar de não receberem o respeito que deveriam, disse o atacante do Camarões Samuel Eto’o na quinta-feira.

Times africanos tem passado por dificuldades na Copa do Mundo. Camarões foi a primeira equipe africana a chegar a uma quarta de final, em 1990.

Desde então, Senegal e Gana equipararam o feito e Eto’o acredita que a melhoria na qualidade dos jogadores, por exemplo o meia da Costa do Marfim Yaya Toure, significa que as cinco seleções africanas podem causar um grande impacto no Brasil.

“As pessoas acham que a África está lá somente para compor o espetáculo”, disse Eto’o, que está a caminho de seu quarto Mundial, ao portal africanfootball.com.

“Isso é porque os líderes do futebol não nos respeitam, que nossos adversários não nos respeitam.

"A África deve lutar para ir o mais distante possível e, por que não, ganhar a Copa."

“Olhe para os principais times europeus, onde muitos africanos estão se destacando. Pegue o Manchester City como exemplo, veja os gols marcados por Yaya Toure. Se fosse (Lionel) Messi, íamos falar a respeito por três anos.”

Camarões foi sorteado para uma chave difícil, junto com Croácia, México e Brasil no Grupo A.

Mas Eto’o, que já entrou em campo por Camarões 116 vezes com 55 gols marcados, está feliz com a ideia de jogar com os muito celebrados escolhidos de Luiz Felipe Scolari.   Continuação...