Organização brasileira da Copa causa "decepções" e "vergonha", diz presidente do TCU

quinta-feira, 15 de maio de 2014 20:47 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Copa do Mundo trará decepções aos brasileiros e algumas cidades-sede que não estão preparadas passarão vergonha, afirmou nesta quinta-feira o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, ao comentar problemas e atrasos em obras para o Mundial.

Nardes disse que visitou algumas das 12 cidades-sede da Copa, que começa no dia 12 de junho, e ficou impressionado negativamente com o que viu.

“Teremos decepções na Copa. Cuiabá parece uma praça de guerra”, afirmou em discurso durante o lançamento do portal de transparência dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro, citando como exemplo a capital de Mato Grosso.

A Arena Pantanal, em Cuiabá, é um dos três estádios ainda inacabados a menos de um mês do Mundial. Na semana passada, um operário morreu ao sofrer uma descarga elétrica no local, tornando-se a oitava vítima fatal entre funcionários que trabalhavam em obras de estádios da Copa.

Os outros dois estádios que ainda passam por obras são a Arena da Baixada, em Curitiba, e a Arena Corinthians, sede da abertura do torneio.

Apenas dois dos 12 estádios do Mundial --em Belo Horizonte e Fortaleza-- foram entregues no prazo determinado pela Fifa. Esses dois estádios foram utilizados na Copa das Confederações do ano passado, juntamente com as arenas de Salvador, Brasília, Rio de Janeiro e Recife.

AEROPORTOS

Além dos estádios, outros pontos dos preparativos do Brasil para o Mundial sofreram problemas, como obras de mobilidade urbana e aeroportos. Em muitas destas obras houve atrasos e algumas foram abandonadas.   Continuação...