Tabárez busca consolidar impressionante retrospecto no Uruguai

sexta-feira, 16 de maio de 2014 11:21 BRT
 

Por Rex Gowar

MONTEVIDÉU (Reuters) - Óscar Washington Tabárez será o técnico há mais tempo no cargo e o mais velho entre todos os 32 homens no comando das seleções que vão disputar a Copa do Mundo do Brasil.

O único técnico que chega perto da longevidade do uruguaio, contratado em maio de 2006 para liderar o Uruguai pela segunda vez, é Joachim Loew, que assumiu a seleção alemã dois meses depois.

E quando Tabárez terminar o seu trabalho, o legado terá sido a seleção uruguaia de maior sucesso desde 1970 e uma plataforma sólida para as futuras gerações de jogadores do país.

O treinador de 67 anos, apelidado de "El Maestro", levou o Uruguai à semifinal de 2010 e ao 15º título de Copa América, em 2011.

Ele lidou muito bem com a transição da Copa do Mundo de quatro anos atrás para a edição do Brasil, introduzindo novos talentos e mantendo em forma a velha guarda.

Tabárez teve preocupações sérias em 2012 e no começo de 2013, quando sua equipe perdeu 16 pontos de 18 na campanha de 16 partidas das eliminatórias sul-americanas.

A vitória por 1 x 0 sobre a Venezuela, fora de casa, em junho do ano passado, quatro dias antes da Copa das Confederações do Brasil, marcou o começo da recuperação.

Tabárez falou à Reuters que a vitória na Venezuela foi crucial para o crescimento do time ao longo do ano passado.   Continuação...