PSG e Manchester City são punidos por violar regras financeiras

sexta-feira, 16 de maio de 2014 18:42 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Manchester City e o Paris Saint Germain foram multados em até 60 milhões de euros (82,2 milhões de dólares), e tiveram suas equipes limitadas para a próxima temporada da Liga dos Campeões, após violarem as novas regras estabelecidas para estabilizar as finanças dos clubes.

Como parte de um acordo, o campeão da primeira divisão inglesa City, pertencente ao xeique Mansour, de Abu Dhabi, e o Paris St Germain, de empresários do Catar, também concordaram em limitar significativamente os gastos com transferências pelas próximas duas temporadas.

Em comunicado, o City deixou claro ter concordado relutantemente com os termos do acordo com a Uefa. Se tivessem resistido, arriscariam ser banidos da próxima temporada da Liga dos Campeões.

“Em circunstâncias normais, o clube iria preferir continuar firme e asseguraria sua posição por todas as vias de recurso”, disse o City em comunicado.

“Entretanto, nossa determinação em fazer isso deve ser equlibrada com a realidade prática para nossos fãs, para nossos parceiros e no melhor interesse das operações comerciais do clube”, acrescentou.

PSG e City podem receber 40 milhões de euros das multas de volta cada um, caso cumpram o acordo com a Uefa pelas próximas temporadas.

Como parte do acordo, eles não têm permissão para aumentar a folha de pagamento pelos próximos dois anos.

A Uefa deu punições mais brandas para outros sete clubes, incluindo o turco Galatasaray e o russo Zenit St Petersburgo.

(Por Keith Weir)