Técnico Hodgson alerta ingleses sobre desarmonia da equipe

terça-feira, 20 de maio de 2014 18:48 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O técnico da Inglaterra, Roy Hodgson, fez um alerta a seus jogadores para sacrificarem seus egos pelo bem da seleção para que eles não tenham o mesmo fim da França, assolada por brigas no Mundial de 2010.

A França jogou uma péssima Copa na África do Sul, sendo eliminada na fase de grupos após a expulsão do atacante Nicolas Anelka da seleção devido a um desentendimento grave com o então técnico Raymond Domenech e uma subsequente revolta do elenco.

Hodgson disse que seria rápido em afastar qualquer ameaça à hamornia da equipe no Brasil, onde a Inglaterra enfrenta Itália, Uruguai e Costa Rica pelo Grupo G do torneio que começa em 12 de junho.

"Uma coisa é certa: não há nenhuma chance para qualquer time da Copa do Mundo se eles não entrarem nessa unidos", disse ele à mídia britânica.

"Nós já vimos isso no passado, exemplos de equipes desunidas, como a França no último (Mundial), em que todos os problemas foram expostos."

"Se quiser vencer qualquer campeonato, se quiser vencer mesmo qualquer torneio local, é melhor ter certeza de que está com uma equipe unida. Que estão todos entoando o mesmo hino, que estão todos com as mesmas aspirações e você está preparado para fazer sacrifícios em nome dos outros", completou.

Hodgson disse ter sido "sortudo" por ter um grupo de jogadores experientes que dão um bom exemplo aos integrantes mais jovens do elenco, em especial o capitão Steven Gerrard.

"Gerrard acabou se mostrando um excelente capitão, um ótimo catalizador para os outros, uma pessoa a quem todos respeitam como jogador e como pessoa, alguém que possui uma ótima atitude."

(Por Ian Ransom)