Hamilton sugere que tem mais vontade de vencer do que Rosberg

quinta-feira, 22 de maio de 2014 19:10 BRT
 

Por Alan Baldwin

MÔNACO (Reuters) - Líder do campeonato de Fórmula 1, Lewis Hamilton sugeriu que seu passado humilde o faz ter mais fome de vencer na F1 do que o seu parceiro de equipe na Mercedes e rival na briga pelo título, Nico Rosberg, que cresceu entre os milionários de Mônaco.

Com os dois separados por apenas três pontos depois de cinco corridas na temporada, Hamilton colocou lenha na guerra psicológica antes do Grande Prêmio de Mônaco, no domingo, em uma entrevista ao portal oficial formula1.com.

“Deixa eu te falar uma coisa: eu venho de um lugar não tão legal em Stevenage e morei no sofá do apartamento do meu pai – e o Nico cresceu em Mônaco com acesso a aviões, hotéis e barcos e todas essas coisas”, disse o britânico.

“Então a gana é diferente”, acrescentou o piloto de 29 anos ao ser perguntado sobre as insinuações na mídia alemã de que Rosberg era ‘mole demais’ para resistir ao ‘instinto matador’ de Hamilton.

“Eu quero ser o cara com mais vontade no cockpit, entre todos os 22 (pilotos)... se eu chegasse aqui achando que Nico tem mais fome do que eu, então eu deveria voltar para casa. Sendo assim eu tenho que ser o que tem mais gana – para vencer o campeonato você tem que ser o que tem mais gana.”

Hamilton, que falou bastante no início da semana sobre sua visita a crianças subnutridas no Haiti como embaixador da Unicef, percorreu um longo caminho desde sua vida em conjuntos habitacionais e seu pai assumiu vários empregos para bancar suas corridas de kart.

No entanto, o campeão de 2008, cujo avô paterno migrou do Caribe para a Grã-Bretanha, sem dúvida tem mais dinheiro na conta do que Rosberg.

O morador de Mônaco, que passa a maior parte de seu tempo livre em Los Angeles com a namorada cantora Nicole Scherzinger e celebridades da música e do cinema, foi ranqueado nesta semana como o atleta mais comercializável do mundo pela revista SportsPro.    Continuação...