Itália está insatisfeita com problemas alimentares em hotel para Mundial

terça-feira, 27 de maio de 2014 15:30 BRT
 

(Reuters) - A Itália ficou insatisfeita ao receber a notícia de que comida imprópria para consumo foi encontrada e confiscada no hotel em que sua seleção vai ficar hospedada para o Mundial no Brasil, mas os italianos declararam que isso não seria um problema para eles.

O médico da equipe italiana, Enrico Catellecci, disse a jornalistas que a Itália planejava levar a maior parte de sua comida de qualquer modo, e que todo alimento servido aos jogadores seria previamente checado por sua própria equipe.

"Obviamente, não ficamos satisfeitos com essa notícia, não estamos felizes que tenha ocorrido exatamente no lugar para onde vamos", disse ele no campo de treinamento da Itália, em Florença.

"De qualquer modo, temos uma equipe extremamente preparada para ter tudo sob controle e vamos levar quase tudo com a gente da Itália."

"(A descoberta) não criou um problema para nós, mas claro que é desagradável."

O jornal italiano Gazzetta dello Sport disse que a bagagem levada pela Itália ao Brasil pesa 20 toneladas, incluindo alimentos e equipamentos esportivos.

O Procon do Rio de Janeiro fiscalizou na segunda-feira os hotéis em que as seleções da Itália e Inglaterra devem se hospedar durante o Mundial no Brasil. O órgão de defesa do consumidor confiscou frutos do mar, presunto e outros alimentos vencidos.

Autoridades descobriram 50 quilos de comida considerada imprópria para consumo no hotel Portobello, onde a Itália vai ficar, e mais de dois quilos em itens como manteiga, presunto de parma e salmão do hotel Royal Tullip, onde a seleção da Inglaterra deve se hospedar.

(Reportagem de Brian Homewood)