Manifestantes tentam chegar a estádio de Brasília e são contidos

terça-feira, 27 de maio de 2014 20:01 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A polícia disparou gás lacrimogêneo para conter manifestantes que protestavam contra a Copa do Mundo e tentavam caminhar até o estádio de Brasília, onde o troféu do torneio era exposto ao público nesta terça-feira.

O protesto de mais de 1.000 pessoas parou o trânsito perto do Estádio Nacional Mané Garrincha, o mais caro construído para o Mundial, que começa em 16 dias.

Somando-se à tensão, índios se juntaram aos manifestantes do movimento dos trabalhadores sem-teto. O grupo reclama que a construção de estádios para a Copa do Mundo foi cara demais, fez os preços dos imóveis subirem e obrigou famílias de baixa renda a deixarem as suas casas.

O país ainda está terminando os estádios e sistemas de transporte urbano para o Mundial, em um clima de crescente revolta por parte de grupos que criticam os altos custos do evento em meio a problemas nos serviços públicos, como saúde, educação e transporte.

A Copa do Mundo serve agora como pano de fundo para uma variedade de causas. Motoristas de ônibus do Rio de Janeiro disseram nesta terça-feira que começariam uma greve de 24 horas à meia-noite, enquanto professores marcharam por uma importante via de São Paulo para pedir aumento.

ESTÁDIO FECHADO

Torcedores fizeram fila do lado de fora do estádio de Brasília para ver o troféu da Copa do Mundo, em turnê pelas 12 cidades-sede do torneio, mas o protesto obrigou as autoridades a cancelar a exibição do troféu e fechar o estádio.

O protesto em Brasília acontece quase uma semana depois de uma marcha pacífica liderada pelo mesmo grupo em São Paulo. Essas manifestações levam a temores de que mais protestos e até violência poderiam atrapalhar a Copa do Mundo, que será realizada de 12 de junho a 13 de julho.   Continuação...