Goldman Sachs prevê vitória do Brasil sobre Argentina na final da Copa

quarta-feira, 28 de maio de 2014 09:28 BRT
 

Por Elzio Barreto

HONG KONG (Reuters) - Os arquirrivais Brasil e Argentina estão destinados a se enfrentar na final da Copa do Mundo em julho, com os anfitriões conquistando o hexacampeonato, previu o banco de investimentos Goldman Sachs em um relatório.

O Goldman calcula em 48,5 por cento a probabilidade de o Brasil ganhar a final de 13 de julho, com Argentina e Alemanha vindo a seguir com 14,1 por cento e 11,4 por cento de chances de vencer, respectivamente.

As previsões se basearam em um modelo estatístico que analisou cerca de 14 mil partidas disputadas entre as seleções desde 1960.

"Claro, não é nenhuma surpresa que a mais bem sucedida equipe na história do futebol seja a favorita para vencer o Mundial em casa", diz o relatório do banco, escrito pelos economistas Jan Hatzius, Sven Jari e Donnie Millar.

"Mas a dimensão da vantagem brasileira em nosso modelo é ainda assim avassaladora."

O times sul-americanos venceram todas os quatro Mundiais disputados anteriormente no continente.

O Goldman previu que um placar de 3 x 1 na final a favor do Brasil iria esquentar a rivalidade com a vizinha Argentina, bicampeã mundial.

De acordo com o modelo previsto, o Brasil chegaria à final depois de superar Holanda, Uruguai e Alemanha nas fases eliminatórias, enquanto os adversários da Argentina seriam Equador, Portugal e Espanha.   Continuação...