Lesão de Suárez é “um duro golpe” para Uruguai, diz Stuani

quarta-feira, 28 de maio de 2014 18:47 BRT
 

MONTEVIDÉU (Reuters) - A seleção uruguaia se ressente da falta do goleador Luis Suárez, submetido a uma cirurgia na semana passada a poucos dias do Mundial, mas aposta em seu trabalho de equipe para disputar o torneio, disse nesta quarta-feira o atacante Cristian Stuani.

A ida do jogador do Liverpool ao Brasil ainda é uma incógnita, já que ele se encontra em processo de recuperação após uma operação a que foi submetido no joelho esquerdo, na quinta, devido a uma lesão no menisco.  

“Sem dúvida foi um golpe duro porque Luis... é muito importante para a seleção, e não tê-lo com nós machuca muito, mas temos que seguir trabalhando e pensando em fazer com que as coisas fiquem bem”, disse Stuani, do Espanyol, em uma coletiva de imprensa após um treino pela manhã.

“Estamos fazendo um grande trabalho, nos preparando de todas as maneiras, treinando forte, a um bom nível, nos esforçando ao máximo e priorizando o trabalho de equipe”, acrescentou o atacante.

O técnico Óscar Tabárez se concentra em preparar uma equipe sólida em campo, prevendo a possibilidade de que Suárez não volte de sua recuperação a tempo.

O atacante já foi descartado para os amistosos contra a Irlanda do Norte e Eslovênia, que o Uruguai disputa em Montevidéu nos dias 30 de maio e 4 de junho, respectivamente.

Nos últimos treinos, o técnico apostou em uma formação em 4-4-2, com Diego Forlán e Edinson Cavani claramente adiantados.

O Uruguai integra o Grupo D do Mundial, que começa em 12 de junho, junto com Costa Rica, Inglaterra e Itália.

(Reportagem de Malena Castaldi)