Seleção brasileira se aproxima da torcida e diminui isolamento

quinta-feira, 29 de maio de 2014 19:45 BRT
 

Por Pedro Fonseca

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - Jogadores da seleção brasileira tiveram contato com a torcida pela primeira vez nesta quinta-feira desde o início da preparação da equipe para a Copa do Mundo na Granja Comary, diminuindo o isolamento da equipe mas sem permitir a exposição exagerada de Weggis, na Suíça, em 2006.

Moradores do condomínio residencial vizinho ao centro de treinamento em Teresópolis (RJ) puderam ver bem de perto os treinos da equipe nesta quinta, especialmente a atividade da tarde realizada em uma caixa de areia a poucos metros da cerca que separa o local da rua.

O técnico Luiz Felipe Scolari foi o primeiro a atender os chamados dos fãs e foi até lá para tirar fotos e conceder autógrafos enquanto os atletas treinavam.

Aqueles que esperaram debaixo de chuva até o início da noite foram recompensados também por visitas de Neymar, Daniel Alves, Thiago Silva e David Luiz, entre outros, depois do encerramento da atividade. Mais cedo, após o treino da manhã, o goleiro Julio Cesar até pulou a cerca da Granja para tirar fotos com fãs.

O local, no entanto, é acessível somente aos moradores da condomínio, e o contato entre fãs e jogadores só foi possível graças a um acordo entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os moradores.

Inicialmente, a CBF planejava cercar o local com tapumes para impedir a visibilidade dos campos, mas desistiu depois que os moradores reclamaram e ameaçaram montar palanques para assistir aos treinos.

O público geral, porém, não tem mais como acompanhar os treinos da seleção na Granja Comary como acontecia antes da reforma realizada no local visando a preparação para a Copa do Mundo, que começa em duas semanas. A rua do outro lado do centro de treinamento, onde as pessoas se aglomeravam para ver a seleção, foi fechada.

A comissão técnica está em busca de um equilíbrio no contato da equipe com o público depois dos problemas enfrentados na preparação para os dois últimos Mundiais.

Em 2006, o time então treinado por Carlos Alberto Parreira, atual coordenador técnico, realizou treinos abertos ao público em Weggis, onde houve inclusive invasões de campo. O ambiente aberto demais foi considerado prejudicial aos preparativos do time, que perdeu para a França nas quartas de final do Mundial da Alemanha.

Quatro anos mais tarde, o técnico Dunga optou por fechar o ambiente da seleção tanto para o público como para a mídia. A decisão gerou certa antipatia com o time, que também foi eliminado nas quartas de final, desta vez pela Holanda, na África do Sul.

 
Brazil's national soccer team player Neymar (C) plays futevolei, a combination of volleyball and soccer, during a training session in Teresopolis, near Rio de Janeiro May 29, 2014. The Brazil national soccer team's training camp, in preparation for the 2014 World Cup in Brazil, began on May 26, in Teresopolis city. REUTERS/Ricardo Moraes (BRAZIL - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP VOLLEYBALL) - RTR3RFPM