Colombianos prometem honrar companheiros cortados por contusão

quinta-feira, 29 de maio de 2014 19:33 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A seleção colombiana que se prepara para jogar o Mundial já sofreu várias baixas causadas por lesão nas últimas semanas, mas os jogadores que permaneceram no elenco prometeram dar o melhor de si para honrar aqueles que ficaram de fora. 

Na quarta-feira, o meia Edwin Valencia se tornou o mais recente desfalque da equipe colombiana, ao não conseguir se recuperar de uma lesão muscular.

“Tem sido muito triste para a equipe (a saída de Valencia). É muito triste saber que não vai estar”, disse nesta quinta o defensor Carlos Valdés, em Buenos Aires.

A Colômbia treina na capital argentina com 26 jogadores antes do Mundial no Brasil. O time já sofreu com os cortes dos meias Macnelly Torres e Elkin Soto, assim como do zagueiro Aquivaldo Mosquera.

“Estamos lutando para trazer alegrias aos que não podem ir”, afirmou, por sua vez, o atacante Luis Muriel. “Vamos dar de tudo em nome daqueles que não vão estar (com a gente)”, acrescentou.

A Colômbia, no entanto, está prestes ao que poderia ser um duro golpe, caso a sua grande estrela Radamel Falcao García não possa ir ao Mundial devido a uma lesão no joelho, sofrida em janeiro.

“É difícil quando alguém da família fica de fora”, disse o goleiro David Ospina.

O treinador argentino José Pekerman tem até o dia 2 de junho para entregar a lista definitiva de 23 jogadores que irão ao Mundial.

Antes de deixar Buenos Aires, a Colômbia vai enfrentar Senegal e Jordânia em dois amistosos, nos quais Pekerman vai tentar dar os retoques finais à equipe.   Continuação...