Técnico cubano Eugenio George, tricampeão olímpico, morre aos 81 anos

domingo, 1 de junho de 2014 17:16 BRT
 

HAVANA (Reuters) - O técnico de vôlei Eugenio George, que levou a seleção feminina de Cuba a três medalhas de ouro consecutivas nas Olimpíadas, entre 1992 e 2000, e foi eleito o melhor treinador do mundo no século XX, morreu no sábado aos 81 anos.

Magro e grisalho, tinha uma habilidade excepcional de formar jovens talentos, transformando as mulheres de Cuba em uma potência que ganhou a medalha de ouro em Barcelona, Atlanta e Sidney.

Em 2000, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) o elegeu o técnico do século, e ele foi introduzido ao hall da fama do vôlei em Holyoke, Massachusetts, em 2005.

"Eugenio George entra para a história não apenas como um dos grandes técnicos vôlei, mas como um dos grandes personagens do esporte", disse o presidente da federação, o brasileiro Ary Graça, em comunicado.

"Ele era uma inspiração para muitos técnicos no mundo. Em uma época em que o treinamento está abraçando a tecnologia, ele provou que trabalho duro e dedicação ainda alcançam o sucesso."

George também levou a seleção feminina de Cuba à conquista da Copa do Mundo de Vôlei, no Japão, em 1989, 1991, 1995 e 1999, entre outros títulos.

Até uma derrota em 1988, o seu time estava com 89 vitórias consecutivas e 13 títulos internacionais seguidos.

Em 1979, o governo comunista o nomeou "Herói da República de Cuba".

Recebeu várias propostas para treinar internacionalmente, de acordo com o Partido Comunista, inclusive de clubes japoneses e seleções da Holanda e dos Estados Unidos, mas sempre as recusou.   Continuação...