4 de Junho de 2014 / às 00:06 / 3 anos atrás

CURTAS-Bernardinho é convidado para dar palestra aos jogadores do Brasil

GOIÂNIA (Reuters) - O técnico da equipe masculina de vôlei do Brasil, Bernardinho, foi convidado para fazer uma palestra motivacional para a seleção brasileira antes da Copa do Mundo.

O convite já foi feito ao treinador campeão olímpico e depende de uma adequação da sua agenda à da seleção brasileira para ir até a Granja Comary, concentração brasileira em Teresópolis (RJ).

Nos próximos dias, devem aparecer na Granja outros convidados como o ex-goleiro Marcos, o ex-treinador Rubens Minelli e o palestrante Carlos Alberto Julio, que costuma participar do Footcom, fórum de futebol organizado anualmente pelo coordenador técnico Carlos Alberto Parreira.

O ex-arbitro Arnaldo César Coelho já esteve com os jogadores do Brasil falando sobre arbitragem na Copa do Mundo.

 

MARIN PREOCUPADO

Ao contrário da comissão técnica, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, revelou que estava preocupado com a integridade física dos jogadores da seleção em um amistoso contra uma equipe que está fora da Copa do Mundo.

“Minha única preocupação era que ninguém se machucasse”, disse ele a jornalistas.

Ninguém se machucou no amistoso, mas a partida teve lances duros e divididas ríspidas. “No futebol, entrar molezinho não existe; dividida faz parte”, disse a jornalistas o técnico Luiz Felipe Scolari, que atuou como zagueiro quando era jogador.

SEM PADRÃO FIFA

Apesar da festa dos mais de 30 mil torcedores que foram ao estádio Serra Dourada assistir à goleada do Brasil sobre o Panamá por 4 x 0, a arena que teve a promessa de ser uma das sedes do Mundial mas acabou fora do torneio mostrou que está longe do chamado padrão Fifa.

A internet móvel funcionou precariamente durante o jogo e as escalações das equipes não foram liberadas aos jornalistas antes da partida. Sem elevadores para acesso à tribuna, autoridades tiveram que vencer longos lances de escada,

Um dos que mais sofreu foi o presidente da CBF. “Calma presidente; faltam só mais dois degraus”, disse um assessor a Marin ao ver o presidente, de 82 anos, ofegante.

Na tribuna, ele estava ao lado do governador de Goiás, Marconi Perillo, e da cantora Roberta Miranda.

 

MANIFESTAÇÕES

O zagueiro David Luiz e o atacante Neymar manifestaram apoio às recentes manifestações populares no país, mas criticaram os protestos que têm como alvo a seleção brasileira. Na apresentação do Brasil no Rio de Janeiro, na semana passada, professores em greve cercaram, chutaram e colaram adesivos na lataria do ônibus que levava os jogadores à Granja Comary.

Nesta terça-feira, um grupo de 50 pessoas esteve na porta do hotel do Brasil em Goiânia para protestar contra os gastos do país na Copa do Mundo.

“Sou a favor de manifestação, mas não contra jogador, que não tem nada a ver isso”, disse o zagueiro.

Neymar concordou: “Sou totalmente a favor, não vim de família rica, batalhei muito para chegar até aqui, só não concordo com críticas aos jogadores”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below