Thiago Silva revela meta ousada da defesa do Brasil: não sofrer gols

quarta-feira, 4 de junho de 2014 18:42 BRT
 

TERESÓPOLIS Rio de Janeiro (Reuters) - O zagueiro e capitão da seleção brasileira, Thiago Silva, revelou nesta quarta-feira uma meta ousada para a elogiada defesa da equipe na Copa do Mundo: não levar um gol sequer.

O feito, jamais conseguido pelo Brasil em Mundiais, garantiria a presença da equipe na final de 13 de julho no Maracanã devido à boa qualidade dos atacantes, segundo o jogador.

"A gente sabe que se não levar gols a possibilidade de ganhar os jogos de 1 x 0 é muito grande, porque a qualidade dos nossos atacantes é diferente", disse o zagueiro do Paris St. Germain em entrevista coletiva após treino da seleção no centro de treinamento da Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

"Tenho confiança total em todos os jogadores do setor defensivo, e espero estar certo nessa numeração de gols para que a gente possa chegar na tão sonhada final e ganhar", acrescentou.

Ao contrário de times passados, em que o ataque poderoso compensava a fragilidade defensiva do Brasil, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari tem em sua linha de trás um dos pontos fortes para a disputa do Mundial.

Foram três gols sofridos em cinco jogos da Copa das Confederações, torneio conquistado pelo Brasil no ano passado com vitórias em todas as partidas, incluindo um 3 x 0 sobre a campeão mundial Espanha na final no Maracanã.

Grandes nomes como Pelé e Rivellino colocam a defesa brasileira como o melhor setor da equipe, mesmo com a presença de um jogador como Neymar no ataque.

Thiago Silva forma a defesa da seleção ao lado de David Luiz, que depois do Mundial será seu companheiro de zaga também no PSG, além dos laterais Marcelo e Daniel Alves e do goleiro Julio Cesar.

A defesa do Brasil destacou-se nas conquistas das Copas de 1994 e 2002, justamente quando o time era treinado por Carlos Alberto Parreira, atual coordenador técnico do time, e o próprio Felipão. Na conquista do tetra, nos EUA, foram três gols sofridos em sete jogos, enquanto o quinto título mundial foi conquistado com quatro gols sofridos.   Continuação...