Greve do metrô continua em SP na 6ª, dia de jogo do Brasil na cidade

quinta-feira, 5 de junho de 2014 20:49 BRT
 

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - A greve dos funcionários do metrô de São Paulo que causou transtornos e grandes congestionamentos na capital paulista nesta quinta-feira, uma semana antes da abertura da Copa do Mundo, continuará na sexta, dia em que a seleção brasileira fará um amistoso de preparação para o Mundial contra a Sérvia na cidade, informou o sindicato que representa a categoria.

Uma reunião entre representantes do Metrô e do sindicato terminou sem acordo e, em assembleia realizada no início da noite, os metroviários decidiram manter a paralisação.

"A greve continua. O governo estadual não mudou suas propostas e os metroviários continuarão em greve. O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) julgará a greve no sábado", informou o Sindicato dos Metroviários em nota publicado em seu site.

O sindicato disse que os trabalhadores aceitam trabalhar normalmente, desde que as catacras sejam liberadas e a população não pague pela passagem. Uma nova assembleia deve ser realizada na sexta.

Os grevistas reivindicam reajuste salarial de dois dígitos e um novo plano de carreira.

O TRT havia determinado o funcionamento integral do metrô nos horários de pico e de 70 por cento do sistema nos demais horários, sob pena de 100 mil reais em multa diária. A decisão não foi cumprida.

Na tarde de sexta-feira, a seleção brasileira, que chegou à capital paulista no início da noite desta quinta, enfrentará a Sérvia no estádio do Morumbi, zona sul da cidade.

Por volta das 20h desta quinta, a cidade tinha cerca de 150 quilômetros de vias congestionadas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego.   Continuação...

 
Passageiros pulam a grade de entrada da estação Itaquera do metrô de São Paulo. 05/06/2014 REUTERS/Chico Ferreira