Todo cuidado é pouco com Gerrard, diz ex-técnico da Inglaterra Glenn Hoodle

quinta-feira, 5 de junho de 2014 21:54 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O técnico da Inglaterra, Roy Hodgson, deveria preservar seu talismã Steven Gerrard envolto em bolas de algodão, pois uma lesão do jogador de 34 anos seria um desastre para os planos da Inglaterra na Copa do Mundo, disse Glenn Hoddle.

Hoddle, técnico da Inglaterra no Mundial de 1998, disse que Hodgson deve administrar com cautela o tempo de jogo do meia do Liverpool nos amistosos que restam ser disputados antes do primeiro jogo dos ingleses no torneio, contra a Itália, em Manaus, no dia 14 de junho.

“Roy deve ter estremecido quando seu capitão se machucou em uma entrada logo no início do jogo contra o Peru, em Wembley, no último amistoso em solo inglês antes de irem para Miami”, disse Hoddle, treinador da Inglaterra entre 1996 e 1999.

"Pessoalmente, eu não o teria colocado em risco por mais de um tempo, e de fato não teria nem o escalado. Ele deveria estar embrulhado em bolas de algodão e protegido como um tesouro nacional."

“Veja agora a grande preocupação em torno de Alex Oxlade-Chaberlain. É horrível para o jogador e horrível para o técnico.”

O meia Oxlade-Chamberlain, do Arsenal, sofreu uma lesão no joelho direito enquanto jogava contra o Equador em Miami na quarta, e está afastado por duas semanas.  

“Agora você pode perceber porque Roy não usou Gerrard contra o Equador, tamanha sua importância, especialmente por causa do papel que ele vai desempenhar no Brasil –- uma lesão do capitão seria um desastre para o planos de Roy”, disse Hoddle.