Felipão busca evolução tática e nas bolas paradas do Brasil

sexta-feira, 6 de junho de 2014 20:01 BRT
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - O técnico Luiz Felipe Scolari aprovou o desempenho da seleção brasileira na vitória suada de 1 x 0 sobre a Sérvia nesta sexta-feira, mas reconheceu que o time precisa melhorar taticamente e nas jogadas de bola parada para a Copa do Mundo.

“Fisicamente não tem muito a acrescentar. Taticamente ainda podemos equilibrar alguma coisa e melhorar bastante a bola parada. Ainda desperdiçamos essa bola com jogadores bons de bola aérea. Vamos treinar essa semana”, disse Felipão em entrevista coletiva no estádio do Morumbi após a partida.

O Brasil teve dificuldades para derrotar a Sérvia, que desperdiçou boas chances de marcar, mas um gol do atacante Fred no começo do segundo garantiu o resultado de 1 x 0.

Felipão preferiu ressaltar as qualidades do time sérvio, que não se classificou para a Copa e foi escolhido para enfrentar o Brasil devido à semelhança com o futebol da Croácia, adversária da estreia no Mundial, em 12 de junho, na Arena Corinthians, também na capital paulista.

“Foi um jogo bem jogado das duas partes, eles têm uma estatura elevada, boa qualidade, gostei muito da equipe da Sérvia. Sabia que ia ser muito difícil a vitória”, disse.

O técnico prevê que para a partida contra os croatas os jogadores brasileiros estarão ainda melhores fisicamente e com mais condições de fazer uma marcação sob pressão na saída de bola do adversário.

Felipão indicou que manterá o mesmo time para a estreia, uma repetição da formação que bateu a Espanha por 3 x 0 na final da Copa das Confederações em junho do ano passado.

Questionado sobre o desempenho apagado do meia Oscar, substituído por Willian no intervalo, o treinador foi enfático: “Quem escala sou eu, não adianta a crônica, Pedro, Paulo ou Juca dizer que está mal”.   Continuação...

 
Técnico Luiz Felipe Scolari durante amistoso Brasil x Sérvia em São Paulo. 06/06/2014 REUTERS/Paulo Whitaker