Nadal e Djokovic voltam a se enfrentar na final do Aberto da França

sábado, 7 de junho de 2014 11:43 BRT
 

PARIS (Reuters) - Será o jogo de número 42 entre Rafa Nadal e Novak Djokovic quando os dois entrarem em quadra para a final do Aberto da França no domingo.

Ambos procuram reforçar ainda mais sua posição no panteão dos grandes da história do tênis. Nadal quer se tornar o primeiro tenista a vencer em Roland Garros por cinco vezes consecutivas e chegar a um total de nove conquistas em solo francês, ao passo que Djokovic vai atrás do único GrandSlam que ainda lhe falta.

Os dois têm os golpes necessários e o apoio da torcida, e o campeão será aquele que controlar a agressividade na quadra e manejar da melhor forma a pressão vinda de um público de 15 mil pessoas na quadra Philippe Chatrier.

"Ele sofre com a pressão de ganhar pela primeira vez e eu estou pressionado para vencer e motivado atrás do nono título", disse Nadal a jornalistas depois de eliminar o campeão de Wimbledon Andy Murray na semifinal.

O sérvio, segundo cabeça-de-chave, por sua vez, disse que está tentando não se deixar levar pela pressão de momento.

"A pressão está aí, as expectativas também. Sempre estão quando se atua neste nível", afirmou.

No retrospecto recente, Djokovic, de 27 anos, ao menos tem uma vantagem: ele venceu os últimos quatro confrontos com Nadal, incluindo o duelo do mês passado na quadra de saibro de Roma, quando venceu com parciais de 4-6 6-3 e 6-3, no que foi apenas a terceira derrota do espanhol no saibro em mais de um ano.

Mas o retrospecto não diz muita coisa. Os dois tenistas jogarão no saibro de Roland Garros, o lar espiritual de Nadal, onde ele venceu impressionantes 65 partidas e perdeu apenas uma.

(Por Alison Williams)