Camarões embarca rumo ao Brasil após solução de greve

domingo, 8 de junho de 2014 15:53 BRT
 

YAOUNDE (Reuters) - A delegação de Camarões vai partir para a Copa do Mundo 12 horas depois do planejado, após acordo para resolver uma greve por causa de bônus que levou a equipe a se recusaram a embarcar no avião para o Brasil neste domingo, disse a federação de futebol do país, a Fecafoot.

Os jogadores se acertaram com o governo e a Fecafoot, e vão receber 5,8 milhões de francos CFA (12.100 dólares) a mais do que os 50 milhões de francos CFA oferecidos anteriormente a cada jogador pela participação no torneio.

"Está tudo bem agora. Embarcaremos essa noite", disse o porta-voz da Fecafoot, Laurence Fotso, à Reuters, acrescentando que a federação precisou emprestar o dinheiro para pagar o bônus. 

"Esse dinheiro é dado (pela Fifa) três meses após o encerramento do torneio", disse Fotso. Então a Fecafoot "pegou emprestada dinheiro como um empréstimo privado para satisfazer os jogadores".

Volker Finke, treinador de Camarões, disse à emissora alemã Sport1: "Tivemos um acerto e não há mais necessidade de fazer uma grande sensação ou grandes reportagens em relação a isso".

Os jogadores inicialmente se recusaram a deixar o hotel em Yaounde, neste domingo, para um voo marcado para sair pela manhã com destino ao Rio de Janeiro.

A equipe chegará ao Brasil quatro dias antes de sua estreia contra o México, na sexta-feira.

(Por Tansa Musa e Anne Mireille Nzouankeu)