Gana goleia Coreia do Sul por 4 x 0 em último amistoso preparatório

terça-feira, 10 de junho de 2014 10:45 BRT
 

Por Ken Ferris

MIAMI (Reuters) - O reserva Jordan Ayew surpreendeu na segunda-feira ao marcar três vezes na goleada de 4 x 0 de Gana sobre a Coreia do Sul, no último amistoso preparatório das duas equipes para a Copa do Mundo no Brasil.

Gana, que chegou às quartas de final no Mundial de 2010 na África do Sul, abriu o placar no primeiro tempo com um gol de Ayew e outro de Asamoah Gyan, ampliando a vantagem na segunda etapa com outros dois gols de Ayew, que é filho do ex-jogador Abedí Pelé.

A equipe africana do técnico Kwesi Appiah integra o Grupo C do Mundial, considerado um dos mais complicados. A estreia de Gana será contra os Estados Unidos, e os jogos seguintes serão contra Alemanha e Portugal.

Gana teve que tirar o atacante Majeed Waris por causa de uma lesão na coxa sofrida aos 4 minutos em um choque com Ki Sung Yueng, o que permitiu a Ayew, de 22 anos, sair do banco. O reserva não demorou muito para demonstrar sua vontade de garantir uma vaga como titular, marcando o primeiro gol aos 11 minutos com um chute de direita cujo desviou deixou o goleiro Jung Sung-ryong sem chances de defesa.

A Coreia do Sul quase empatou aos 35 minutos, mas a finalização de Son Heung-Min foi na trave. Pouco depois os ganeses, que vinham de uma derrota de 1 x 0 para a Holanda, aumentaram o placar pelo pés de Asamoah Gyan.

No segundo tempo do amistoso disputado em Miami, Ayew marcou seu segundo com um chute de direita, e os terceiro e quarto com jogadas individuais.

A Coreia do Sul somou mais uma derrota na preparação para o Brasil, onde joga seu oitavo Mundial seguido, depois de perder em casa por 1 x 0 para a Tunísia, antes de seguir para o período de treinamentos em Miami. A Coreia do Sul integra o Grupo H no Mundial, junto com Rússia, Argélia e Bélgica.

(Reportagem de Ken Ferris)

 
Jogadores sul-coreano Lee Keun-ho (E) e de Ghana John Boye durante amistoso no Sun Life Stadium, antes da Copa do Mundo, em Miami. 9/6/ 2014.   REUTERS/Wolfgang Rattay