10 de Junho de 2014 / às 21:54 / 3 anos atrás

Diego Costa não teme rejeição da torcida por ter escolhido Espanha

Atacante Diego Costa (D) durante entrevista à imprensa em Curitiba. 10/6/2014. REUTERS/Henry Romero

(Reuters) - O atacante da seleção da Espanha Diego Costa não crê que vá enfrentar o rancor dos brasileiros durante a Copa do Mundo por ter escolhido não jogar pelo Brasil.

“Até agora tem sido tranquilo e as pessoas tem me tratado como eu espero, embora possa não ser sempre assim”, disse Costa em uma coletiva de imprensa na base da Espanha para o Mundial, em Curitiba, nesta terça-feira.

“Sinto-me relaxado, já que tenho o apoio de muitas pessoas que entendem a situação.”

Costa reagiu com irritação na semana passada a declarações do técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, que disse ter contatado o jogador para oferecer uma chance de atuar pelo Brasil no Mundial. Costa afirmou que foi o técnico da Espanha, Vicente del Bosque, o único a entrar em contato para lhe dar uma oportunidade.

O brasileiro Diego Costa escolheu representar a Espanha, onde hoje atua pelo clube Atlético de Madri, e estreou pela seleção espanhola em um amistoso contra a Itália em março.

O jogador tornou-se a grande revelação da última temporada na Espanha, marcando 36 gols pelo Atlético, o que ajudou o clube a conquistar o título espanhol e alcançar a final da Liga dos Campeões da Europa.

Costa é natural do município de Lagarto, em Sergipe, e há uma grande torcida por ele em sua terra natal, com várias bandeiras da Espanha e camisas espalhadas pela cidade.

“Somos um pequeno reduto da Espanha no Brasil e eles ganharam 100 mil torcedores brasileiros”, disse o irmão de Diego, Jair, ao jornal espanhol As.

A família de Costa vai viajar 350 quilômetros até Salvador para assistir à estreia da Espanha contra a Holanda em 13 de junho.

“Meus pais estão felizes, porque agora estou mais perto deles. Eles sempre apoiaram minha decisão”, disse o atacante.

Costa é um jogador que os adversários aprenderam a odiar devido à maneira como atravessa a marcação, mas fora de campo, ele possui um charme sedutor e tem sido bem acolhido pelos companheiros espanhóis.

“Eles me tratam de um jeito especial e eu me sinto muito confortável aqui. Tem sido incrível. Estou agora atravessando uma grande fase e tenho que agradecer por isso”, disse.

Costa foi aprovado ao ser testado fisicamente no amistoso contra El Salvador na semana passada, depois de ter sofrido problemas recorrentes no músculo da coxa ao final da temporada pelo Atlético.

Ele jogou a maior parte do amistoso sem sentir os efeitos da lesão.

“Eu precisava daquele jogo para me livrar do medo de que eu pudesse sofre outra lesão. Nas últimas duas vezes em me senti bem, então voltei a jogar e a lesão se repetiu. Agora, no entanto, eu me senti bem melhor”, afirmou Costa.

(Texto de Tim Hanlon em Barcelona)

Tradução Redação Rio de Janeiro; +55 21 2223-7148REUTERS MPP

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below