Fifa fará pagamentos adicionais a membros associados

quarta-feira, 11 de junho de 2014 12:55 BRT
 

Por Andrew Downie

SÃO PAULO (Reuters) - O ano passado foi tão bom financeiramente para a Fifa que a entidade que comanda o futebol mundial prometeu "bônus extraordinários por sucesso" para seus membros associados e confederações.

A entidade teve um superávit de 72 milhões de dólares em 2013, elevando suas reservas para 1,432 bilhão de dólares, disse o diretor financeiro da Fifa, Markus Kuttner, a delegados no Congresso anual da entidade nesta quarta-feira.

A Fifa prometeu pagamentos adicionais de 250 mil dólares para cada uma das 209 associações e de 2,5 milhões de dólares para cada uma das seis confederações regionais.

"Se 2014 for como o planejado, e não temos nenhuma razão para duvidar que será, cada membro receberá 500 mil dólares e cada confederação receberá 4,5 milhões de dólares", disse Kuttner.

Ele afirmou que os pagamentos referentes a 2014 serão confirmados até o fim do ano e realizados no início de 2015.

Kuttner também disse que o orçamento da Fifa para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia, será de 2,153 bilhões de dólares. Cerca de 91 milhões de dólares serão gastos nos Mundiais de Clubes de 2016, 2017 e 2018 e 60 milhões de dólares na Copa do Mundo de futebol feminino, que será realizada no Canadá em 2015.

Questões operacionais consumirão até 1,083 bilhão de dólares. Quase metade desse total para recursos humanos, quase tudo para pagamento de pessoal.

"A perspectiva financeira para o período 2015-2018 é muito positiva", disse Kuttner.

A Fifa acumulou uma enorme reserva de dinheiro na última década, graças em grande parte à assinatura de contratos de direitos de transmissão e patrocínios em torno da Copa do Mundo.

O torneio deste ano começa em São Paulo, na quinta-feira, com a partida entre Brasil e Croácia.

 
Dirigentes da Fifa falam durante 65o Congresso da entidade que comanda o futebol mundial em São Paulo, em 11 de junho de 2014. REUTERS/Paulo Whitaker