PM contém manifestantes que tentam bloquear via de acesso à Arena Corinthians

quinta-feira, 12 de junho de 2014 10:54 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO (Reuters) - Manifestantes que tentavam bloquear nesta quinta-feira a Radial Leste, via de acesso à Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo, foram contidos por homens da Polícia Militar, que usou bombas de efeito moral para dispersar o protesto.

Cerca de 200 manifestantes organizavam o protesto, segundo a polícia, perto da estação de metrô Carrão. Aproximadamente 300 PMs formaram um cordão de isolamento para conter a manifestação contra a Copa.

O major Santiago, no comando da PM, não forneceu dados de efetivo ou de estratégia.

Depois da primeira ação de repressão por volta das 10h, os manifestante se dispersaram e passaram a tentar invadir a avenida Radial Leste por vias alternativas, mas a PM alertou que não permitirá o acesso dos manifestantes à via, na zona leste da capital paulista.

Um dos manifestantes, Valdemário Silveira, foi atingido por estilhaço de bomba de efeito moral.O estudante Luiz Gustavo, que também participava do protesto, disse que o objetivo é atrapalhar a passagem do ônibus da seleção brasileira de futebol. Ele criticou a ação "desproporcional" da PM.

A segurança nas cidades-sede da Copa foi reforçada para conter ameaças de protestos, como os ocorridos no ano passado durante a Copa das Confederações.

Dezenas de atos contra a Copa foram marcados, por meio de redes sociais, para o dia de abertura do torneio.

No Rio, um protesto formado por poucos aeroviários, que convocaram uma paralisação de 24 horas, bloqueou a avenida que dá acesso ao aeroporto internacional do Galeão, provocando grande congestionamento na região.   Continuação...

 
Jornalistas fotografam ação da Polícia Militar para dispersar um protesto contra a Copa na estação de metrô Carrão, zona leste de São Paulo.  12/06/2014.  REUTERS/Nacho Doce