México vai "lutar até a morte" contra Camarões, diz técnico

quinta-feira, 12 de junho de 2014 16:29 BRT
 

Por Michael Kahn

NATAL (Reuters) - A seleção do México vai "lutar até a morte" em sua estreia na Copa do Mundo contra Camarões na sexta-feira e deixar seus torcedores orgulhosos, prometeu o técnico Miguel Herrera.

"Cada treinamento me deixa tranquilo e calmo sabendo que cada jogador vai deixar sua última gota de suor e último suspiro em campo para satisfazer os torcedores mexicanos", disse Herrera em entrevista coletiva nesta quinta-feira. "Vamos lutar até a morte".

O treinador, que assumiu a seleção do México depois que outros três técnicos passaram pelo time no ano passado, disse que planeja atuar com dois meias-atacantes abertos pelas pontas e a dupla Oribe Peralta e Giovani Dos Santos no ataque.

Herrera, que decidiu deixar no banco de reservas o atacante Javier Hernández, do Manchester United, disse que também vai jogar com uma linha de cinco homens na defesa para tentar parar o ataque camaronês liderado por Samuel Eto'o.

A tarefa de conter Eto'o vai provavelmente ser do capitão Rafael Márquez, ex-companheiro de equipe do camaronês no Barcelona, que vai disputar sua quarta e última Copa do Mundo pelo México.

Márquez disse que o México vai precisar manter o controle da bola e impedir que os africanos tenham espaço para contra-atacar.

"Será algo especial porque Eto'o é um bom amigo meu mas agora ele será meu oponente", disse Márquez. "Ele é um dos pilares, então será fundamental sempre estar em cima dele."

Herrera disse que seu time está comprometido em ter uma atuação que agrade os cerca de 40.000 torcedores mexicanos esperados em Natal para apoiar a seleção mexicana.

"Nosso time fará o máximo e nós esperamos um jogo de ritmo rápido", disse.

 
Jogadores da seleção do México durante treinamento na Arena das Dunas, em Natal. 12/6/2014 REUTERS/Carlos Barria