Irregular, França almeja não cair diante da zebra Honduras

sexta-feira, 13 de junho de 2014 14:07 BRT
 

Por Angus MacSwan

PORTO ALEGRE (Reuters) - A ex-campeã mundial França entrará em campo como ampla favorita contra a zebra Honduras pelo Grupo E da Copa do Mundo, em Porto Alegre, no domingo, embora sua tendência à autodestruição dê ao time da América Central uma esperança de surpreeender.

Os franceses iniciam sua campanha com um time mais alegre e estável com o técnico Didier Deschamps, e almejam apagar as lembranças do torneio de 2010 na África do Sul, onde os jogadores se rebelaram contra o comando de Raymond Domenech e voltaram para casa em desgraça após uma exibição desastrosa.

Aqueles com boa memória ainda irão se lembrar do jogo de abertura da França como campeã em 2002 contra o Senegal, em que foi derrotada e acabou sofrendo uma eliminação precoce.

A França recebeu um golpe quando o meia Frank Ribéry foi cortado por problemas nas costas. O jogador de 31 anos, embora irregular em suas atuação na seleção, esteve em excelente forma nas últimas temporadas no Bayern de Munique. O meio-campista Clement Grenier também foi cortado.

Morgan Schneiderlin e Rémy Cabella foram convocados em seus lugares. Deschamps, que capitaneou a seleção campeã de 1998, resistiu à tentação de convocar Samir Nasri.

O foco agora é Karim Benzema, o atacante de 26 anos do Real Madrid que brilhou na recente temporada do clube espanhol. Também se espera muito de Paul Pogba.

A França penou para se classificar para a Copa, disputando a repescagem e conseguindo uma vitória de 3 x 0 sobre a Ucrânia em Paris para compensar um déficit de 2 x 0. Não é uma das favoritas ao troféu, mas estando em um grupo relativamente fácil, que ainda inclui Suíça e Equador, deve partir rumo à fase eliminatória passando por Honduras.

Para Honduras, o adágio de Bob Dylan “Quando você não tem nada, não tem nada a perder” pode ser o lema da campanha. Os centro-americanos jamais venceram sequer uma partida em suas duas únicas participações no Mundial, em 1982 e 2010, e não fizeram nenhum gol na África do Sul.   Continuação...