Argentina testa esquema com cinco defensores para estreia contra Bósnia

sexta-feira, 13 de junho de 2014 17:56 BRT
 

Por Marcelo Androetto

BELO HORIZONTE (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Alejandro Sabella, deu sinais nesta sexta-feira de que pode escalar um time conservador em sua estreia na Copa do Mundo contra a Bósnia, ao colocar em campo uma equipe com cinco defensores no treino realizado em Belo Horizonte.

Sabella montou uma linha de três zagueiros centrais e dois laterais, com a inclusão de Maxi Rodríguez no lugar de Fernando Gago no meio-campo, e sem Gonzalo Higuaín no ataque.

Mas o treinador não confirmou a equipe para a partida de domingo no Maracanã, cujos titulares seriam: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Hugo Campagnaro, Federico Fernández, Ezequiel Garay e Macos Rojo; Maxi Rodríguez, Javier Mascherano e Angel Di María; Lionel Messi e Sergio Aguero.

Este esquema 5-3-2 rompe o bloco ofensivo integrado por Di María, Messi, Higuaín e Aguero, utilizado com êxito durante a última parte das eliminatórias sul-americanas para a Copa. Essa formação 4-3-3, puramente ofensiva, poderia gerar desequilíbrios na defesa, sobretudo na hora de recuperar a bola e voltar no campo.

Os dois jogadores que perderiam o lugar no time titular com o novo sistema, Gago e Higuaín, vêm de uma longa inatividade devido a contusões.

"O 5-3-2 é uma alternativa, embora seja uma linha defensiva mentirosa, porque quando tivermos a bola, os laterais vão para o meio-campo", afirmou Federico Fernández à imprensa.

"Com uma cobertura com três jogadores atrás, teremos mais marcação homem a homem, com a possibilidade de um líbero para cobrir as costas; essa é a ideia desse sistema", acrescentou o zagueiro no Napoli.

 
Técnico da Argentina Sabella conversa com Messi durante treino. 13/06/2014  REUTERS/Sergio Perez