13 de Junho de 2014 / às 22:09 / 3 anos atrás

Esqueça os fantasmas de 1950, diz uruguaio Tabárez

Técnico da seleção do Uruguai, Oscar Tabárez (esquerda), fala com assistente técnico durante treino em Fortaleza. 13/6/2014Dominic Ebenbichler

FORTALEZA (Reuters) - O Uruguai está de olho em um confronto com o time de casa na Copa do Mundo, mas os fantasmas da famosa vitória sobre o Brasil na final de 1950 devem ser deixados no passado, disse o técnico Oscar Tabárez nesta sexta-feira.

"Adoraríamos jogar contra o Brasil, porque isso significaria que passamos do nosso grupo", disse Tabárez, cuja seleção estreia na Copa no sábado contra a Costa Rica, em Fortaleza.

"E também seria motivante, assim como foi na Copa das Confederações (no ano passado). Nas palavras do meu amigo Luiz Felipe Scolari, o jogo contra o Uruguai foi o mais difícil que o Brasil teve no torneio."

Mas Tabárez minimizou um anúncio transmitido na TV uruguaia que revive as memórias da final de 1950, em que o Uruguai venceu por 2 x 1 o Brasil no Maracanã, diante de cerca de 200.000 brasileiros incrédulos, no que ficou conhecido como Maracanazo.

O anúncio, que mostra um fantasma vestindo o azul-celeste uruguaio, perambulando por ruas e praias do Rio, assombrando os brasileiros, termina com a seguinte frase: "O fantasma do 50 está no Brasil."

"A coisa do fantasma foi um anúncio humorístico de TV que parece ter agradado aos fãs", disse Tabárez, que minimizou o significado da vitória de 1950 nesta Copa.

"Nenhum fantasma para nós, apenas coisas muito reais", acrescentou.

Reportagem de Gideon Long

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below