Abatida, Espanha estimula união antes de jogo crucial contra o Chile

sábado, 14 de junho de 2014 12:27 BRT
 

(Reuters) - A Espanha precisa se unir, esquecer rapidamente sua chocante derrota de 5 a 1 para a Holanda e se concentrar no jogo decisivo contra o Chile, no Grupo B da Copa do Mundo, de acordo com o capitão e goleiro Iker Casillhas.

A sua defesa do título começou da pior forma possível, na sexta-feira, quando o time perdeu uma vantagem inicial e foi arrasado pela incrível Holanda, na pior derrota da Espanha em Copas do Mundo em mais de 60 anos.

Casillas foi um dos vários jogadores que enfrentaram um pesadelo em Salvador. O goleiro concordou que ele e seus companheiros simplesmente "não estavam à altura do trabalho" contra o país que eles venceram por 1 a 0 na final da África do Sul, há 4 anos.

"Temos que enfrentar as consequências, treinar duro e ganhar o próximo jogo. O Chile será um adversário difícil e, para nós, será como se fosse uma final," disse Casillas a repórteres.

A surra trouxe de volta a lembrança da surpresa da sua derrota por 1 a 0 no jogo de abertura para a Suíça, na África do Sul, embora a diferença de gols na derrota de sexta-feira, tenha sido impressionante.

Desde que venceu a Euro 2008, a Copa do Mundo de 2010 e a Euro Copa de 2012, a Espanha sofreu só 6 gols em 19 partidas.

O técnico Vicente del Bosque pode pensar em remanejar seu time e aprimorar suas táticas contra os chilenos. A defesa espanhola, normalmente tão difícil de penetrar, parecia estar impotente contra os ataques no segundo tempo, e o zagueiro Sergio Ramos disse que eles precisam melhorar urgentemente.

O Chile começou sua participação na Copa na sexta-feira com uma vitória por 3 a 1 sobre a Austrália, que vai jogar contra a Espanha no jogo final da fase de grupos.

(Por Iain Rogers)