14 de Junho de 2014 / às 21:13 / 3 anos atrás

Inimigos políticos, EUA e Irã trabalham juntos na Copa do Mundo

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Talvez não exista uma melhor indicação do poder da Fifa do que a capacidade de fazer os Estados Unidos e o Irã trabalharem juntos. 

Os dois países não mantêm relações diplomáticas há 34 anos, porém árbitros das federações norte-americana e iraniana de futebol atuaram juntos na partida entre Colômbia e Grécia pelo grupo C da Copa do Mundo em Belo Horizonte. 

O quarteto de arbitragem para a partida foi liderado pelo norte-americano Mark Geiger e apoiado pelos assistentes Mark Sean Hurd, também norte-americano, Joe Fletcher, do Canadá, e Alireza Faghani, do Irã.

As relações entre os dois países foram congeladas depois que revolucionários iranianos tomaram 66 norte-americanos reféns por 444 dias em 1979.

Apesar de alguns sinais de que as relações poderiam ser retomadas nos meses recentes, as duas nações ainda enfrentam um duro impasse sobre o programa nuclear do Irã, além de alguns problemas remanescentes da guerra dos Estados Unidos no Iraque.

Reportagem de Jeb Blount

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below