Inglaterra mostra novo estilo de jogo, mas medalhões decepcionam

domingo, 15 de junho de 2014 18:54 BRT
 

MANAUS (Reuters) - Os medalhões da seleção inglesa não conseguiram jogar no mesmo ritmo das novas estrelas da equipe na derrota do sábado por 2 x 1 para a Itália, no grupo D da Copa do Mundo, e suscitaram um novo debate na Inglaterra: jogadores como o capitão Steven Gerrard e o atacante Wayne Rooney devem mesmo ser titulares?

A Inglaterra ainda conseguiu criar várias oportunidades de gol, diferente do que aconteceu no confronto entre as duas equipes nas quartas de final da Euro 2012, quando a Itália venceu nos pênaltis depois de dominar a partida que terminou 0 x 0 --com os ingleses jogando muito mal.

Mas neste sábado o English Team não conseguiu pressionar pelo empate no segundo tempo, e sofreu com atuações apagadas de Gerrard e Rooney.

Perguntado sobre o desempenho de Rooney, um de seus jogadores de confiança, o treinador Roy Hodgson o defendeu, mas o único bom momento del na partida foi o cruzamento certeiro para o empate de Daniel Sturridge.

"Eu acho que sempre vai haver o debate em torno de um jogador ou outro, mas as pessoas terão sido muito duras se criticarem Rooney. A meu ver, ele se esforçou bastante e deu o passe para o gol de empate", disse um atrevido Hodgson na entrevista coletiva. 

"Eu achei que ele jogou bem. Os jogadores deram tudo o que podiam nesta partida e eu não acho que eles decepcionaram a mim ou ao país. Nós temos agora que levantar nossas cabeças e nos prepararmos para o próximo jogo."

O próximo desafio dos ingleses é contra o Uruguai, que também tem que se recuperar de uma derrota de 3 x 1 para a Costa Rica. Por isso, o confronto entre eles na próxima quinta-feira em São Paulo vira jogo de vida ou morte.

Com o atacante Luis Suarez pronto para voltar a campo após lesão, Hodgson deve confiar em Sturridge e seu companheiro de Liverpool Sterling para reproduzir o novo estilo de jogo inglês que suscitou elogios do técnico Cesare Prandelli.

"Até alguns anos atrás, a Inglaterra vivia de chuveirinhos e bolas na área, mas agora tem um time talentoso com possibilidade de boas triangulações e atacantes que podem girar em cima de seus marcadores com rapidez e habilidade", disse o italiano.

"A equipe inglesa mudou muito e agora tem um dos melhores ataques da Copa do Mundo. É por isso que fiquei satisfeito com o resultado."