Polícia age para barrar manifestantes perto do Maracanã

domingo, 15 de junho de 2014 20:25 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Manifestantes envolveram-se em uma confusão com a polícia ao tentar se aproximar do estádio do Maracanã neste domingo, palco do estreia de Argentina e Bósnia na Copa do Mundo.

O grupo, que protesta contra a Copa e se concentrou numa praça na Tijuca, seguiu em direção ao Maracanã e foi contido por Policiais Militares para evitar que se aproximasse do estádio.

No caminho, um núcleo mais exaltado depredou agências bancárias e ateou fogo em latas de lixo. Houve conflito entre policiais e manifestantes, e a PM usou bombas de efeito moral e gás de pimenta para conter os manifestantes.

Com medo de atos de vandalismo, comerciantes fecharam as portas de estabelecimentos próximos ao estádio.

A polícia montou um cordão de isolamento nos arredores do estádio. Ao todo foram destacados mais de 3 mil homens de várias forças de segurança para blindar o estádio, acessos e torcedores.

O Maracanã, onde ocorre neste domingo o primeiro jogo da Copa, vai receber mais seis jogos, incluindo a final em 13 de julho.

(Por Rodrigo Viga Gaier)