Brasil veta 5 "barras bravas" argentinos na Copa

domingo, 15 de junho de 2014 20:43 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Autoridades brasileiras barraram cinco "barras bravas" argentinos, conhecidos pelos atos de violência, de assistirem às partidas da Copa do Mundo, disse o Ministério da Justiça neste domingo, pouco antes da estreia da Argentina diante da Bósnia.

Um "barra brava" foi deportado na última segunda-feira logo depois de desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Dois outros foram interceptados no Rio de Janeiro, local da partida deste domingo válida pelo Grupo F, segundo informou uma porta-voz do Ministério da Justiça. Outros dois argentinos acabaram barrados em Foz do Iguaçu, na fronteira entre os dois países.

As autoridades brasileiras estão sendo rígidas no trato com os torcedores conhecidos como "barras bravas" oriundos da vizinha Argentina.

Os "barras bravas" têm um enorme histórico de violência em Copas do Mundo, desde envolvimento em caso de esfaqueamento de torcedores ingleses na Copa de 1986 no México até brigas entre si na última edição do torneio, na África do Sul há quatro anos.

O Brasil intensificou a segurança nas 12 cidades-sede, especialmente para evitar violência decorrente dos protestos contra a Copa, como os ocorridos na Copa das Confederações no ano passado.

(Por Caroline Stauffer)