Eto’o pode desfalcar Camarões no restante da Copa do Mundo

segunda-feira, 16 de junho de 2014 12:04 BRT
 

MANAUS (Reuters) - O capitão da seleção de Camarões, Samuel Eto’o, não atuará na partida de seu time contra a Croácia, na quarta-feira, e pode não participar do resto da Copa do Mundo por causa de uma lesão recorrente no joelho, disseram o atacante e a comissão técnica da equipe nesta segunda-feira.

Eleito quatro vezes Jogador do Ano da África, Eto’o disse no Twitter que está fora da partida do Grupo A em Manaus contra os croatas, que perderam de 3 x 1 para o Brasil, quinta-feira, na abertura do Mundial.

“Os médicos confirmam! Provavelmente não poderei jogar a partida contra a Croácia na quarta-feira, 18 de junho, por conta de uma lesão no joelho que me causa dor”, disse ele em sua conta no Twitter.

"Eto’o ouviu dos médicos que não pode jogar nos próximos dez dias”, disse o porta-voz do time, Laurence Fotso, acrescentando um prognóstico adicional.

Ficar fora durante esse tempo significaria perder também o último jogo da fase de grupos, contra o Brasil, em Brasília, no dia 23.

Eto’o vem lutando com o problema no joelho desde o final de sua temporada com o Chelsea no Campeonato Inglês.

“Durante três meses e meio não tive tempo de me recuperar. Deu para ver que mesmo na preparação para a Copa do Mundo não treinei muito até o amistoso com a Alemanha”, disse ele à TV estatal camaronesa no domingo.

“Na partida contra o México, tentei, mas depois de me consultar com a equipe médica percebemos que eu precisava de um descanso. Já no nono minuto senti dor”, afirmou ele a respeito da derrota no jogo de abertura contra os mexicanos, na sexta-feira.

Eto’o só disputou um dos quatro amistosos dos Camarões antes de rumar para o Brasil, mas atuou na derrota de 1 x 0 para o México em Natal, na qual desperdiçou várias chances para sua seleção.

Eto’o também ficou de fora dos treinos do final de semana na concentração dos Camarões em Vitória.

(Por Mark Gleeson e Zoran Milosavljevic)

 
Atacante camaronês Eto'o na partida contra o México em Natal. 13/06/2014 REUTERS/Jorge Silva