16 de Junho de 2014 / às 19:54 / em 3 anos

Possível desfalque de Hulk abre leque de opções contra o México

Meia-atacante Hulk é dúvida em jogo do Brasil contra México na Copa do Mundo. REUTERS/Marcelo Regua

FORTALEZA (Reuters) - O possível desfalque do meia-atacante Hulk na partida contra o México pela segunda rodada da Copa do Mundo é um revés para o técnico Luiz Felipe Scolari, mas também abre um leque de opções para o treinador mudar a forma de a equipe jogar e, quem sabe, surpreender os mexicanos.

Hulk não treinou com a seleção brasileira nesta segunda-feira para ficar no hotel da equipe fazendo fisioterapia, depois de sentir um insistente incômodo na parte posterior da coxa esquerda.

Felipão não quis adiantar quais seriam suas opções caso a ausência do jogador do Zenit, da Rússia, se confirme. Mas o capitão Thiago Silva deixou escapar quem são os prováveis substitutos em entrevista coletiva antes do treino.

“O Felipão fez uma lista de 23 jogadores e todos eles podem jogar. E quem ele escolher --pode escolher Bernard, pode escolher Willian, pode escolher Ramires, enfim”, disse o capitão para, logo em seguida, tentar recuar do ato falho.

“Estou dando um exemplo, né?”, disse ele, provocando risos. “Longe de mim, não quero essa responsabilidade não.”

Quando Hulk sentiu o problema durante um treino na Granja Comary, no domingo, Felipão colocou Ramires entre os titulares. Já na partida contra a Croácia o escolhido foi Bernard quando o jogador do Zenit foi substituído.

Willian, por sua vez, teve bom desempenho nos amistosos preparatórios para o Mundial e pode receber uma chance. Hernanes também entrou em campo na estreia contra a Croácia e corre por fora caso Hulk realmente desfalque a equipe.

Ao contrário do capitão da seleção, no entanto, Felipão evitou dar pistas sobre um possível substituto e lamentou a possibilidade do desfalque, mas falou das características que pode colocar na equipe caso Hulk não possa jogar.

“Eu perco, se houver uma dificuldade com o Hulk, o sistema total em que nós temos jogado há muito tempo, no qual ele vem jogando e se posicionando da forma que a gente deseja”, analisou.

“Os jogadores que eu tenho com características um pouco diferentes também têm qualidade um pouco diferente das do Hulk e podem acrescentar à equipe”, disse.

“Velocidade, marcação mais forte ou uma forma de posicionamento que pode nos ajudar mais em um jogo contra o México. Portanto, como disse o Thiago, são 23, acho que foram bem escolhidos e não haverá problema algum.”

O Brasil enfrenta o México às 16h de terça no Castelão, na partida que vale a liderança do Grupo A do Mundial, já que ambas as equipes venceram na primeira rodada.

O Brasil encerra sua participação na primeira fase do torneio contra Camarões, dia 23, em Brasília.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below