Técnico de Portugal acusa árbitro de favorecer Alemanha

segunda-feira, 16 de junho de 2014 19:00 BRT
 

Por Mark Gleeson

SALVADOR (Reuters) - O técnico de Portugal, Paulo Bento, sugeriu que o árbitro foi tendencioso em favor da Alemanha após seu time sofrer um pênalti e ter um jogador expulso no primeiro tempo da partida, vencida pelos alemães por 4 x 0, nesta segunda-feira, na estreia das equipes na Copa do Mundo no Brasil.

"Estas foram as duas coisas que pareciam mostrar viés e ambas foram decisivas", disse ele em coletiva de imprensa sobre a marcação do pênalti aos 12 minutos e a expulsão do zagueiro Pepe, aos 37 minutos.

Alemanha fez 1 x 0 com um gol de pênalti de Thomas Mueller após Mario Goetze ser puxado por João Pereira dentro da área, Pepe foi expulso por encostar a testa na cabeça de Mueller após uma disputa entre os dois.

"A penalização foi forçada", acrescentou Bento, aparentemente sugerindo que Mueller, que estava sentado no gramado quando Pepe voltou para abordá-lo, era culpado por instigar a situação que levou o árbitro sérvio Milorad Mazic a dar cartão vermelho a Pepe, brasileiro naturalizado português.

"Eu não sei se ele foi expulso por causa de sua reputação", disse o treinador.

"Eu não estou dizendo que foi só culpa do árbitro", afirmou. "Nós cometemos erros, não apenas em nossa defesa, mas também na qualidade do nosso ataque."

"Para nós, o jogo acabou no intervalo e, apesar de termos tentado um pouco no segundo tempo, nós não mostramos muito. A Alemanha controlou o jogo segurando a bola e as duas decisões (do árbitro) nos tiraram o equilíbrio."

Bento disse que deverá fazer várias mudanças no próximo jogo, contra os Estados Unidos, em Manaus, no domingo, já que terá Pepe suspenso, e Fábio Coentrão e Hugo Almeida se lesionaram nesta segunda-feira.

"O prognóstico inicial não parece bom", declarou ele sobre as chances de eles disputarem o próximo jogo.

 
Técnico português Paulo Bento durante jogo contra a Alemanha.  REUTERS/Darren Staples