Sul-coreano, chefe da ONU se diz neutro na Copa

terça-feira, 17 de junho de 2014 11:57 BRT
 

GENEBRA (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse nesta terça-feira ser um torcedor da seleção de sua nativa Coreia do Sul, que estreia na Copa do Mundo diante da Rússia ainda nesta terça-feira, mas que não irá assistir à partida, para manter a neutralidade.

Indagado sobre se iria ver a primeira partida de seu time em Cuiabá e sua previsão para o placar do jogo, Ban recorreu a seus dotes diplomáticos.

“Posso não esconder meus sentimentos e apoio à seleção (sul-coreana), mas como secretário-geral acho importante ser imparcial. Torço por todas as seleções na Copa”.

“Mas vocês devem saber que, quando a Coreia do Sul estrear contra a Rússia hoje, meu coração pode bater bem mais rápido que o normal”.

“Só para manter a neutralidade, decidi não assistir ao jogo. Vou receber um relatório de minha equipe amanhã de manhã”, afirmou Ban.

(Por Stephanie Nebehay)

 
Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, chefe da Fifa, Joseph Blatter, e presidente Dilma Rousseff na abertura da Copa do Mundo. 12/06/2014 REUTERS/Kai Pfaffenbach