Por excesso de zelo, segurança confisca cabide de repórter no Maracanã

terça-feira, 17 de junho de 2014 15:59 BRT
 

Por Mike Collett

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A equipe de segurança do Maracanã deixou um jornalista de TV suando frio de preocupação com sua aparência ao confiscar o cabide de roupas que ele usava para manter sua camisa impecável para uma transmissão ao vivo.

Bryan Swanson, principal repórter do canal Sky Sports News na Copa do Mundo, também teve uma banana retirada de sua sacola dois dias atrás.

“Chegamos tranquilos e adiantados para passar pelas máquinas de raio-x e pelos detectores de metal”, explicou Swanson. “No outro dia nos proibiram uma banana, e agora não me deixaram entrar com um cabide de madeira porque disseram ser um risco de segurança”.

“Só quero estar o mais elegante que puder e não aparecer na televisão vestindo uma camisa amassada. Eles me deixaram entraram com todos os nossos cabos --eu poderia estrangular alguém com eles, certo?”

Um porta-voz do comitê organizador local disse que a segurança nos estádios está sendo continuamente monitorada e se desculpou ao repórter pelo inconveniente.

 
Policial observa tela mostrando o Estádio do Maracanã, em centro de segurança para a Copa do Mundo, no Rio de Janeiro. 22/01/2014 REUTERS/Arquivo/Marcelo Regua