Chile ou Holanda, rival do Brasil nas oitavas terá ataque veloz como principal arma

quarta-feira, 18 de junho de 2014 20:16 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A menos que aconteça uma tragédia e o Brasil seja eliminado na primeira fase da Copa do Mundo, a seleção brasileira terá que enfrentar um adversário com atacantes velozes e habilidosos nas oitavas de final, seja o rival o Chile ou a Holanda.

Os dois times se classificaram antecipadamente para o mata-mata derrotando a atual campeã mundial Espanha com atuações que destacaram a qualidade dos setores ofensivos formados por jogadores que se movimentam bastante e comprovaram ter poder de fogo.

O trio chileno formado por Alexis Sánchez, Charles Aranguiz e Eduardo Vargas deixou perdida a defesa espanhola numa jogada de passes rápidos que resultou no gol que abriu o placar no jogo desta quarta-feira no Maracanã, marcado pelo ex-jogador do Grêmio Vargas.

Quando a Espanha já perdia por 2 x 0 e se lançou ao ataque no segundo tempo, os chilenos voltaram a ameaçar em jogadas de velocidade, que também foram chave na vitória de 3 x 1 sobre a Austrália na partida de estreia do Chile na Copa.

Se não for o Chile, adversário que já despertava preocupação do técnico Luiz Felipe Scolari desde o sorteio das chaves da Copa do Mundo, o Brasil terá nas oitavas de final um reencontro com a Holanda, que eliminou a seleção brasileira nas quartas da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.

Holanda e Chile vão se enfrentar no dia 23, em São Paulo, para decidir quem vai ficar com a primeira posição do Grupo B e escapar de um confronto com o primeiro colocado do Grupo A, que além de Brasil tem México, Croácia e Camarões.

Se cumprir o que disse antes do Mundial, Felipão vai torcer para que o Brasil pegue a Holanda. "Chile é clássico sul-americano, rivalidade. Europa é melhor, não tem rivalidade nenhuma, todo mundo joga seu jogo", disse Felipão no fim do ano passado sobre os possíveis rivais das oitavas de final.

Os holandeses reforçaram o status de candidatos ao título no Brasil com uma goleada de 5 x 1 sobre a Espanha em sua estreia no Mundial, com uma grande atuação dos homens de frente Arjen Robben e Robin Van Persie, que voltaram a brilhar no triunfo de 3 x 2 sobre a Austrália nesta quarta -- cada um fez um gol.   Continuação...

 
Atacante Vargas comemora gol do Chile contra Espanha.    REUTERS/Jorge Silva