Pode me chamar ‘garçom’ se quiser, diz alemão Kroos

quarta-feira, 18 de junho de 2014 20:35 BRT
 

SANTO ANDRÉ Bahia (Reuters) - O alemão Toni Kroos está feliz em ser chamado ‘garçom’, se isso significar que ele serve seus companheiros de equipe com passes apetitosos, mas fora das quatro linhas ele prefere ter as refeições servidas por outra pessoa.

Perguntado em uma coletiva de imprensa se gostava da alcunha de ‘garçom’, usada no Brasil para designar o jogador que serve a bola aos atacantes, o meia sorriu antes de responder.

“Se você está falando sobre o termo ‘garçom’ no sentido de armar bons passes aos meus companheiros de equipe, está tudo bem”, disse Kroos, após ter errado apenas três passes dos 79 que fez na vitória de 4 x 0 sobre Portugal na estreia pelo Grupo G do Mundial, na segunda-feira.

“Mas quando nos sentamos junto à noite, eu não sou o garçom”, acrescentou. “Aí eu prefiro ser servido.”

(Reportagem de Erik Kirschbaum)