Diego Costa garante não se arrepender de escolha por Espanha e torcerá pelo Brasil

quarta-feira, 18 de junho de 2014 22:05 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa minimizou as vaias que recebeu da torcida na Copa do Mundo, garantiu que não se arrepende de sua escolha e que vai torcer pela seleção brasileira na sequência do torneio, depois da eliminação da Espanha, nesta quarta-feira.

O atacante foi perseguido pelos torcedores brasileiros tanto na goleada sofrida diante da Holanda por 5 x 1, na primeira rodada, quanto na derrota para o Chile por 2 x 0, que resultou na eliminação da campeã mundial no Maracanã.

“Em nenhum momento me arrependi, mesmo com a Espanha não tendo ido tão bem assim. Toda decisão tem ponto positivo e negativo e o negativo foi não ir tão longe na Copa“, disse ele ainda no Maracanã.

Diego Costa chegou a ser convocado para a seleção brasileira, mas optou pela Espanha, país onde ganhou fama e reconhecimento.

Para o jogador, as vaias das arquibancadas vieram de parte da torcida que não o conhece bem. “Não fico magoado com a torcida. Faz parte do futebol e espero que seja campeã a seleção. As pessoas que me vaiam não me conhecem e reagem assim porque ouviram coisas da boca de outras pessoas. A torcida não tem culpa“, afirmou.

O atacante disse que pretende continuar jogando pela Espanha no futuro.

“Está claro que na Espanha pude cumprir um sonho e quero ter os mesmos êxitos que outros companheiros conseguiram”, avaliou.

Sobre a eliminação precoce no Mundial, Diego Costa acredita que o preparo físico pesou a favor dos chilenos, que dominaram boa parte da partida.

“Temos que pedir desculpas aos espanhóis. Não faltou fome de bola ou vontade. Algo faltou e temos que saber que podemos dar muito mais que isso”, declarou. “O Chile estava muito melhor fisicamente. Isso se nota claro”, acrescentou Diego Costa.

Ele admitiu que seu destino na próxima temporada deve ser o Chelsea, da Inglaterra. “Meu futuro está mais para lá do que para o Atlético."

 
Diego Costa em lance de Espanha x Chile.   REUTERS/Dylan Martinez